existe sempre alguém ...passo e fico como o universo...
19
Jul 07
publicado por alemvirtual, às 13:22link do post | comentar

 

"Quem muitos burros toca, algum fica para trás"

 

 

Este é um provérbio ou ditado popular, bem conhecido.

Ando a tocar muitos burros. Creio mesmo que nem os chego a tocar. O resultado não poderia ser outro se não deixar muitos para trás, ou fazê-los andar muito pouco.

 

Aqui, importa falar, sobretudo, dos treinos e das provas. Pois é. Treinar tem acontecido tão pouco que nem sei bem se chego a treinar. Quero fazer a Corrida da Lagoa de Santo André, mas será que vou conseguir?

Lá, talvez seja eu "a burra" teimosa que, ao ver o caminho pela frente se recusa a mover uma pata. Se tal acontecer, por mais que me "puxem" será difícil arrancar-me do mesmo sítio. Cascos fincados no chão, não haverá força motriz que me faça ir em frente!

Por enquanto, vou iludindo-me a dizer que toco muitos burros.

 

Esta semana treinei duas vezes. Apenas 35 minutos foram suficientes para me deixarem de "rastos". A respiração é o que mais me afecta se não ligar às pernitas que, subjugando-se inteiramente à lei da gravidade, se colam à terra como tenazes atraídas por íman...

De cada vez que tento respirar normalmente e controlar o "malvado" e acelerado batimento cardíaco, resmungo comigo mesma e prometo deixar de fumar. Tabaco e exercício físico são completamente antagonistas. No entanto, este bom propósito não passa disso mesmo.

Sou mesmo "burra", não é?

 

Os burros, são animais em vias de extinção, logo merecedores de atenção e cuidados especiais, na tentativa de preservação da espécie.

Outrora, quando a posse de burros significava a posse de "meios" de trabalho para a lavoura e não só, os burros eram as "bestas de carga" e ninguém lhes atribuía mais importância que a essencial à sua sobrevivência: comida, água e algumas vergastadas. 

Hoje, "burro" é sinónimo de movimentos ligados à ecologia, à vida animal, às tradições, à agricultura tradicional e biológica e a outras infinidades de organizações e associações.

Entre o ontem e o hoje, estou eu, a "burra" do costume ou a que toca muitos burros?

Parece o diálogo da  "Maria Patroa" e a da "Maria Criada"!!!

 

E nsta ambivalência de papéis, vou sonhando com um bom tempo na prova de sábado.

Sim, bom tempo (claro que bom também é um conceito relativo) porque terminar a prova não me basta. Ainda por cima, não sou uma pessoa de meios termos. Ou é ou não é.

Bolas, para mim!

Irra, que até "chateio"!! (sim, chatear, já é um vocábulo digno de utilização - não que eu goste, mas aqui fica mesmo bem)

 

 

 

 


Paula

Vais ver que com uma cenourinha á frente, o burrinho avança, avança e chega onde queres.

E tu sabes bem qual é a cenourinha que te fará avançar!

Ia pedir desculpa e para não me levares a mal a graçola, mas não o faço pois sei que tu me percebes!

Um beijinho e uma "boa" prova no sábado.

Não, com muita pena minha não estarei lá.

Aproveita a prova por mim, e já agora as sardinhas, que costumam ser bem boas!
Maria Sem Frio Nem Casa a 20 de Julho de 2007 às 01:58

Que merda de post é este? És mesmo burra!!!!!
Anónimo a 22 de Julho de 2007 às 13:26

mais sobre mim
Julho 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
20
21

23
25
26
27
28

29


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO