existe sempre alguém ...passo e fico como o universo...
03
Ago 07
publicado por alemvirtual, às 16:53link do post | comentar

 

 

 

 

 

naturista.com.sapo.pt/PraiaDaEstela7.jpg

 

Fiz dois treinos, esta semana, na praia.

 

No final da tarde, quando as praias ficam desertas e o sol declina no horizonte, tenho apenas as gaivotas e os pescadores descarregando os barcos com peixe prateado e saltitante - num último sopro de vida -  por companhia.

O cenário muda em poucas horas.

Imagino, algum tempo atrás, esta extensão imensa de areia coberta de garridas toalhas estendidas, chapéus de sol, baldes e pás, gente miúda e graúda deliciando-se com o fresco da água e as brincadeiras com amigos.

Agora, a praia oferece-se só para mim. Sinto-a pura, fresca e cheirosa como noiva banhada em óleos requintados. Oiço-a no sussurro das ondas que desmaiam e nos gritos das gaivotas que descansam.

Sinto-me livre e livremente corro na areia.

Calcei as sapatilhas. Ontem tinha corrido descalça. Foi bom sentir a areia molhada, levemente áspera, deslizar por entre os pés nus. Mas ao fim de algum tempo, senti-me cansada. A maré que vazava deixava um tapete virgem de grãos compactos, tornando aquela areia fofa, quando exposta ao sol quente, num piso duro e desgastante.

Corri calçada. As gaivotas riam-se. Achavam engraçado as marcas que deixava atrás de mim. Elas, elegantemente mal pisavam a areia, deixando-lhe a marca ténue dos seus passos de ballet.

 

 


Amiga, Fizeste-me arrepiar. COMO EU CONHEÇO TÃO BEM ESSAS PRAIAS!!!!!!
E os passarinhos cantando nas árvores por trás das dunas, nessas arvorezinhas baixinhas.
E ESSE PÔR DO SOL MARAVILHOSO. TODA ESSA PANÓPLIA DE CORES, QUANDO O SOL QUASE SE ESCONDE LÁ LONGE NO HORIZONTE. QUE ALEGRIA, QUE FELICIDADE, ter alguém que aprecia as praias da Costa, e toda essa costa até à Fonte da Telha como eu.
OBRIGADO, OBRIGADO MINHA AMIGA! Por com tão singelas palavras, me teres recordado factos tão importantes da minha meninice e juventude.

um grando bem haja para ti.

Beijinho amigo

Mário Rodrigues
estreladosul a 6 de Agosto de 2007 às 13:38

Olá Paula,

Ontem estive durante uns excassos 5 minutos muito perto de ti... O texto que escreveste fez-me esquecer onde estava, todo o mal que existe no mundo, fez-me pensar muito, muito mesmo ... até em coisas que não deveria pensar mas... se fosses um homem estaria com os problemas de consciência com que estou? Ttalvez não. Não sei, possivelmente não teria tanto medo. Mas medo de quê? Adiante!

Julgo que afinal neste mundo existem muitas almas parecidas muitos "anjos" e julgo que isto é bom para este mundo que está repleto de maldade e tende a piorar de dia para dia. Acredito ou quero acreditar que após largarmos este nosso corpo, esta nossa prisão, todas as almas boas, sensíveis, se possam unir num paraíso. Sonhos? Talvez. Tudo muito discutível, mas o que interessa realmente é saber que ainda por cá andam pessoas que são capazes de sentir a beleza do que nos rodeia, beleza que o Homem a pouco e pouco vai destruindo com a sua crueldade e falta de sensibilidade.

Beijinhos e até...um dia
Fernando Sousa
Fernando Sousa a 8 de Agosto de 2007 às 09:55



Um grande bem haja para si tambem, amigo

Cumprimentos

Mário Rodrigues
estreladosul a 8 de Agosto de 2007 às 21:12

Fernando

Creio que o maior temor que nos pode assaltar a alma é duvidar da existência de uma vida eterna e feliz na companhia dos que amamos. Se acreditarmos nisto, todos os outros temores serão ténues.
Sabes, eu, por vezes, também ainda tenho medo. Muito medo até. Evito confessá-lo porque verbalizar as coisas parece que é dar-lhes mais força e torná-las reais e palpáveis. Assim, tento fazer uma vida normal (se é que existem padrões de vida normal)
Afinal, o pior que pode acontecer na vida, já nos aconteceu. Ter medo de quê, mais?
Devemos viver e viver em plenitude. Pensa nisso e vive a nossa passagem terrena o melhor que conseguires. Amando os outros ainda mais que amas a ti e deleitando-te com a beleza que existe dentro e fora de nós. É a única forma de não enlouquecer e suportar as correntes da terra.

Espero que o dia em que te possa cumprimentar pessoalmente seja breve a chegar. Terei muito gosto dizer-te pessoalmente que és uma pessoa fantástica.

Paula

Paula,

Apenas para te dizer que ... não é preciso usar palavras pois por vezes estas nada dizem por isso ouve o que os outros não ouvem, vê o que os outros não vêem e sente o que achas que deves sentir.

Até breve...

Bjs
Fernando Sousa


Paula,

Ao que sei, estás a passar por uma fase complicada por isso, tem força, coragem e é esperar que o "Nosso amigo lá de cima" te ajude se é que existe mesmo.

Um abraço ao Mario Rodrigues

Para ti Paula, que os teus desejos sejam ouvidos.
Beijinhos

Fernando Sousa
Fernando Sousa a 13 de Agosto de 2007 às 15:58

Olá…
Vim só ver como estão as coisas por aqui, reparei que devemos estar de ferias…. Bons treinos.
Carlos Lopes a 31 de Agosto de 2007 às 23:47

mais sobre mim
Agosto 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO