existe sempre alguém ...passo e fico como o universo...
09
Fev 07
publicado por alemvirtual, às 16:54link do post | comentar

 

De novo aqui… Agora, um pouco mais animada.

 

Estou a recuperar de uma gripe que me atacou de repente. Creio ter sido uma gripe. Temperaturas altas, dores em todo o corpo, a cabeça então, essa parecia que ia rebentar… Ontem, todo o dia não consegui sair da cama. Dormia e acordava. Esses sonos febris, sonos de alguns minutos, mas que, ao acordar, pensamos ter decorrido uma eternidade.

 

Na quarta-feira consultei um fisioterapeuta. É alguém que opera maravilhas. Garantiu-me que, com o tratamento prescrito, ficarei “em forma” para voltar a correr. Até que ele me dê “luz verde” nada de corridas. Assim farei, pois quero recuperar definitivamente e não andar mais neste “ping-pong” de “corre-pára”.

 

Vejo as provas, em que gostaria de participar, aproximarem-se a passos largos e eu aqui inactiva! Que frustração!

 

Todos os dias, olho para o calendário e conto o tempo que falta. Subtraio o tempo perdido e faço contas aos treinos possíveis, em datas hipotéticas de recuperação. Falta cada vez menos…menos tempo, menos treino, menos boa forma.

 

 Nunca imaginei que o “bichinho” da corrida fosse tão persistente…Instalou-se bem dentro de mim e, “maldito bicharoco”, não tem intenção de partir tão cedo. Fico feliz que assim seja. Com tantas contrariedades, continuar com vontade de correr só vem provar que a corrida não era capricho passageiro. Eu não precisava de provar nada a ninguém, nem a mim sequer…já sabia que seria assim, desde a primeira vez que calcei umas sapatilhas de corrida… Quando se sente o prazer que senti e esse prazer se identifica com os nossos momentos diários de felicidade, é algo que nunca mais se quer perder.

Porque é importante, gostamos de dar disso testemunho.

Estou parada, mas não desisti. Esta é apenas uma pausa, antes de me lançar novamente no mundo da corrida. Desta vez, será ainda melhor, pois já conheci o sabor amargo de não poder correr. Este serve também para valorizar ainda mais a felicidade de vestir um fato de treino e sair por aí…

 

 

A.P.

 


publicado por alemvirtual, às 11:48link do post | comentar | ver comentários (2)

 

Uma noite tive um sonho...
 
Sonhei que andava na praia com o Senhor e através do céu, passavam cenas da minha vida.
Para cada cena que passava, percebi que eram deixados dois pares de pegadas na areia: umas eram as minhas e o outras do Senhor.
Quando a última cena passou diante de nós, olhei para trás, para as pegadas na areia e notei que muitas vezes, no caminho da minha vida, havia apenas um par de pegadas na areia.
Notei também que isso aconteceu nos momentos mais difíceis e angustiosos do meu viver. Isso entristeceu-me e perguntei então ao Senhor:
 
- Senhor, Tu disseste-me que, uma vez que resolvi seguir-Te, Tu estarias sempre comigo. Contudo, notei que, durante as maiores atribulações do meu viver, havia apenas um par de pegadas na areia. Não compreendo porque nas horas em que eu mais necessitava de Ti, Tu me deixaste sozinho.
 
O Senhor respondeu-me:
 
- Meu querido filho. Jamais te deixaria nas horas de provas e de sofrimento. Quando viste, na areia, apenas um par de pegadas, eram as minhas. Foi exactamente aí que eu peguei em ti ao colo.
 
 
Adaptado do  livro "Pegadas na areia" - Margareth Fishback Powers - Ed.Fundamento
Este é um texto que me tem acompanhado. É para mim uma oração.
Esta manhã, desejei que Jesus me agarrasse ao colo e me embalasse. Foi difícil.  Já passou. Talvez Ele me tenha de facto embalado...Prometi espalhar a Sua mensagem de todas as formas que conseguir, por isso, a juntar a tantas "Pegadas na areia" publicadas, aqui fica mais uma...
A.P. 

mais sobre mim
Fevereiro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

13
14
15
16
17

18
19
20
24

25
27
28


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO