existe sempre alguém ...passo e fico como o universo...
10
Jan 08
publicado por alemvirtual, às 11:27link do post | comentar

Hoje, procedo ao envio do segundo pedido de aquisição da sepultura da minha filha, que transcrevo abaixo.

 

Por ligações afectivas com Constância (toda a gente necessita de se sentir pertença de algum sítio, de ter raízes, e as nossas estão na Vila-Poema) ela foi aí sepultada, no dia 1 de Setembro de 2007. Dois dias depois de completar 24 anos.

Solicitei autorização para comprar a campa. Foi negada. Solicitei autorização para revestir a sepultura. Foi negada.

Hoje, insisto nesse pedido e resolvo colocar aqui cópia da carta enviada.

 

A minha irmã reside em Constância e trabalha no concelho. Foi Presidente da Junta durante muitos anos. Renunciou ao (creio eu, terceiro mandato) por razões de sáude. Eu trabalhei em Constância durante mais de 10 anos. E antes de aí trabalhar e passar os dias já gostava de Constância e participava na vda social e comunitária por razões afectivas.

Fui professora de Ensino Especial no concelho. Fui Coordenadora da Equipa de Apoios Educativos de Constância, Barquinha e Entroncamento. Fui Vice Presidente do Conselho Executivo do Agrupmento de Escolas de Constância (quando se constituiu em Agrupamento). Fui representantante da Educação na Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Constância. Fui elemento do Conselho Municipal de Educação de Constância. Fui elemento do Conselho Municipal de Segurança de Constância. Fui Secretária e Presidente da Associação de Geminação Constância/Fondettes. Fui e sou associada de outras associações. Fui uma pessoa activa e dinamizei várias iniciativas no âmbito das funções que exercia. Participava, envolvendo-me ao máximo, quantas vezes, com prejuízo da atenção, cuidados e tempo que devia dedicar aos meus filhos...

Deixei Constância por razões de reorganização da minha vida pessoal.

Tudo quanto fiz, voltaria a fazê-lo com gosto e amor pela terra a que chamo "minha". Gratuitamente. Desinteressadamente. Não esperei retribuições. Agora, espero somente um "sim" da autarquia para ter a certeza de que a minha filha encontrou um local onde possa descansar eternamente. E um "sim" para colocar uma "colcha de renda" na sua "camita". Essa colcha só poe ser um mármore frio, mas ainda assim...

 

Não mereço atenção especial por ter desempenhado algumas funções de responsabilidade em Constância. Exerci-as com amor e com o brio profissional que me era possível. Apenas as referi para que se depreenda a entrega pessoal que dei. Se fosse outra qualquer pessoa, sentir-me-ia no mesmo direito de pedir e no mesmo direito de ouvir um "sim".

Resta dizer que sou amiga de todos os elementos (ou da maior parte deles) com responsabilidades na vida do município. Mas não é em nome dessa amizade que peço. É como mãe que deseja ver algo mais digno na sepultura da filha que um punhado de areia...

img215/1338/nve00030yd3.png

 

http://outra_alma.blogs.sapo.pt

 

                                        http://sol.sapo.pt/blogs/alemvirtual/default.aspx

 

Ana Paula Soares Pinto

Rua Curado Ribeiro, nº 50

2815-681 Sobreda




Exmº Senhor

Presidente da Câmara Municipal de Constância

Estrada Nacional, nº 3

2250-028 Constância


 




Assunto: Pedido de Aquisição de sepultura/pedido de revestimento de sepultura



Em 10 de Setembro de 2007, solicitei a Vª Exª autorização para proceder à aquisição da sepultura da minha filha ANA MARGARETE PINTO COTOVIO DIAS MARTINS, cujo funeral se realizou a 1 de Setembro desse mesmo ano (E9 do Cemitério de Constância) e autorização especial para revestir a mármore a campa, se não me fosse permitido adquirir já o terreno, uma vez que as vendas se encontram suspensas por decisão camarária. A minha pretensão foi indeferida.


Insisto e renovo esse pedido.


Solicito que a interdição à aqusição de sepulturas no Cemitério de Constância seja revista. Caso não me seja permitido, de imediato, proceder à compra do terreno onde o corpo da minha filha repousa, solicito autorização para colocar um revestimento de mármore na sua sepultura. Esta é a última coisa que posso fazer pela Margarete e não pretendo desistir dela. Continuarei a insistir neste pedido, as vezes que forem necessárias, até conseguir uma resposta favorável. Tal como não desisti (nem ela) da luta pela vida (ainda que o cancro a tenha vencido) também não pretendo desistir da luta pelo seu descanso eterno, na localidade à qual sempre nos sentimos ligadas afectivamente e à qual chamamos “nossa terra”.


Aproveito para desejar Votos de um Bom Ano a todos os funcionários da autarquia, na pessoa do Sr. Presidente, com especial relevância para os coveiros que tão carinhosamente cuidam das campas dos nossos entes queridos.


 

Na expectativa de uma resposta de Vª Exª que espero seja positiva, agradeço desde já toda a consideração que essa edilidade possa conceder a este pedido.



Com os melhores cumprimentos.


Ana Paula Soares Pinto


Sobreda, 10 de Janeiro de 2008


Oi Aninha!
Torço muito que este pedido seja atendido. Estou aqui do outro lado na
torcida por você!!!
Quando vejo fotos da sua filha que você coloca em seu blog, fico encantada
com tanta beleza. Ela era realmente muito linda!

Deus abençoe este seu pedido e que Ele esteja presente para que possa ser
atendido.

Um beijo da sua amiga brasileira.

Jacke
Jacke a 12 de Janeiro de 2008 às 08:57

mais sobre mim
Janeiro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
14
16
18
19

20
21
22
24
25
26

28
29


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO