existe sempre alguém ...passo e fico como o universo...
03
Set 08
publicado por alemvirtual, às 16:51link do post | comentar

 Os verdadeiros amigos permanecem ao longo da vida. não se afastam nem quando os momentos são difíceis. Como o Comandante de um navio nunca abandona o barco, os Amigos ficam enfrentando tempestades e partilhando os momentos valorosos. Os amigos são aqueles que não olham o outro de cima. Não andam à frente nem atrás. Estão ao lado e estendem a mão. Na amizade verdadeira, o conhecimento do Outro é tão profundo que não são precisas palavras. O entendimento existe sem necessidade de grande explicação. 

A amizade dispõe-se a dar-se gratuitamente. É uma entrega voluntária. Um prescindir do "eu" para atender o "tu". Por isso, os laços de amizade são indestrutíveis. São sólidos. E cimentam-se na sinceridade e na reciprocidade da própria relação.

 

Tenho uma amiga chamada Raquel.

Funcionamos em "sistema de alternância" nas confidências. Uma alternância que flui mais num sentido, por isso um pouco "desequilibrada" aparentemente. Ela é mais ouvinte. E como ouve... é no eco do coração que nos entende. Adivinha sentimentos. Antecipa palavras. Previne carências. A mudança que opera em nós é indescritível.

A minha amiga Raquel é uma fortaleza e uma fonte inesgotável de água pura, quando amedrontados ou sedentos a procuramos. Podem soprar os ventos mais fortes, desabar as tormentas mais temíveis, ou apenas correr uma suave brisa de Verão que eu sei que ela vela. Disponível. Atenta. Carinhosa. "Perde" muito tempo comigo. Mas é esse "tempo que perde" - S. Exupery - que a torna tão especial.

 

Outras vezes, discutimos assuntos variados. Muitos, tendenciosamente pedagógicos, psicológicos, morais, filosóficos, espirituais...

Temos muitas coisas em comum. E, talvez, uma forma anormal ou inconformada de estar na vida. A recusa a ser "carneirinho" de rebanho...a luta pela liberdade interior...a insatisfação com as "coisinhas" mundanas...o ir mais além...a interrogação constante...a congruência do ser e do sentir. Ela é aquilo que sente.

Gosto muito da Raquel. E sei que ela gosta muito de mim. É maravilhoso tê-la como amiga.

 

A Raquel também é uma preciosa "contribuinte" neste circuito de "biblioteca itinerante".

Hoje, fui entregar-lhe dois livros que me tinha emprestado

 

 

 

e já trouxe mais um.

 

A carestia da vida não permite adquirir muitas obras. Assim, vamos emprestando.

A quem se interessar por psicanálise, recomenda-se a leitura destes livros.

 

 

Bem, nos últimos dias de Agosto, e porque a leitura se tivesse acabado, pedi emprestados uns livros no Entroncamento. Definitivamente, ler

 foi uma tortura "hilariante"

 

ou  e , não foram melhores. Embora Robin Cook tenha um estilo completamente diferente de Danielle Steel e se leia muito melhor.

O gosto por determinado tipo de obras é como o paladar. Cada um tem o seu. E se bem que não tenha gostado dos livros, ADORO a pessoa que mos emprestou (que por acaso é a linda jovem que está na foto do cabeçalho do blog com o meu filho e eu).

 

E porque remeti para uma foto de corrida...

 

Corri 45 minutos. Em estradas com muito tráfego e um alto índice de poluição não é tarefa agradável. Ainda assim, fiz muitas subidas e, claro, algumas descidas.

 

A vontade de correr? Pois claro....veio da Raquel.

 

 

 


mais sobre mim
Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO