existe sempre alguém ...passo e fico como o universo...
10
Jan 09
publicado por alemvirtual, às 09:33link do post | comentar

 

Não foi assim este ano, mas aconteceu há muitos anos atrás: Fevereiro de 1983.

A manhã amanheceu fria. Nada de insólito, nas terras mais interiores do Ribatejo. Verdadeiros mantos brancos de geada cobriam os campos e teias de gelo, como fios tecidos por aranhas, derrubavam os ramos das árvores. Era como se a natureza tivesse mergulhado gulosa numa bola de algodão doce. Da roupa, hirta, estendida nas cordas, pendiam autênticas estalactites, ou pérolas suspensas de belos cristais.

 

"Batem leve, levemente, como quem chama por mim"; e fui à janela. "Suavemente a neve caía do azul cinzento do céu"...

A natureza vestia-se de branco puro, como pura era a vida que crescia dentro de mim.

 

Naquele tempo, não se sabia antecipadamente o sexo do bebé. Porém, tinha decidido que, sendo uma menina (e sentia que seria), chamar-se-ia Margaret: Margot; a minha Rainha Margot.

 

Em Dezembro de 1981 tinha subido as escadas que se vêem na foto, num radioso dia de sol de Inverno, vestida de branco e de sonhos. Casei os meus muitos jovens dezoito anos na Charola deste belo monumento (Convento de Cristo de Tomar). Um casamento diferente, como diferente das demais seria a vida...

 

A vida que se prolonga, arrasta, malgrado os traços de juventude que teimam em permanecer no rosto e ocultam as rugas que a alma transporta...dia após dia...sonho após sonho. A vida que quase tudo dá e já quase tudo levou. Resta ainda um amor imenso, infinito, como é o amor de mãe. E uma vontade férrea...

 

Depois de mim, ficará a história. Hstória escrita em sorrisos e lágrimas. Ainda assim, uma história. De quem não desiste. De quem resiste. Orguhosamente convencida de que, um dia, todo o destino estará cumprido. Sem nunca lhe voltar as costas. Virá o descanso merecido. Por agora, é tempo de caminhar.

 

(Em breve, o tempo será de corrida. De mais outra corrida, nesta corrida da Vida)

 

 

 Na expectativa da neve que não chegou, fica a certeza de mais um despertar e de um dia imenso por viver...

Demos graças por esse bem.

 


olá Paula
passei para dar um beijo, desejar um 2009 com tudo de bom e reafirmar como os meus dias se tornam mais ricos por passar por aqui - por ter a felicidade de conhecer e acompanhar uma lutadora que nunca desiste e que tenta viver plenamente.
um beijo e abraço a toda a família.
António
António Bento a 10 de Janeiro de 2009 às 16:17

Já tiinha saudades dos seus textos, Ana Paula.
Que bem sabe lê-los e encher o peito com o que de melhor há para ler.
Obrigado Paula ... e apareça mais vezes.
Beijinho.
FA
Fernando Andrade a 14 de Janeiro de 2009 às 17:24

mais sobre mim
Janeiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

12
13
14
15
16

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO