existe sempre alguém ...passo e fico como o universo...
12
Mar 09
publicado por alemvirtual, às 09:09link do post | comentar

Esta semana foram apenas dois treinos, curtos mas intensos. Intensos nas sensações, envolventes como ternos braços que enlaçam e aconchegam.

 

Quem entende a linguagem muda do sorriso, da face ruborizada, da pele arrepiada? Rituais repetidos uma e outra vez...uma rotação aqui, um alongamento ali...

A pessoa que corre fala. Fala antes, fala durante e fala depois de correr. Quantas vezes, fala do que dói no silêncio desta linguagem entendida somente por quem corre. Por quem sentiu e por quem sente este apelo. Este chamamento que nos despoja de todas as vontades ou da ausência de qualquer querer, para satisfazer a única vontade que resta: correr. Imperiosa, ela assalta-nos. Avassala-nos. E não se resiste. Não se quer resistir. Subjuga-nos e deixamo-nos subjugar com prazer. Somos "escravos" da liberdade alcançada nuns quantos passos de corrida...

 

Esta semana corri à noite e na madrugada. De mão dada com o mar, corri na escuridão da areia. Guiava-me a linha branca da espuma. A maré baixa na costa convidava...A lua cheia vigiava...e um ponto minúsculo avançava: passo a passo...

 

Manhã cedo, o sol desperta. Desperta em nós a vontade de correr. Ao sol, ao vento, no alto da falésia. Azul, muito azul...do céu e do mar que se fundem no horizonte...num único azul intenso como intensa é a vontade de correr. Para sempre. Prolongar, eternamente, estes momentos fugazes, como areia que escorre entre os dedos.

Talvez seja uma fuga. Se o é, serei eterna fugitiva. Que nada nem ninguém me alcance, me impeça de fugir. É a fuga dos solitários ou dos que negam as amarras que massacram não a carne, mas a alma.

 

 A corrida é a passagem secreta para um mundo de memórias. É aí que merglho quando corro. É aí que quero estar. 

Quem passa vê apenas uma mulher que corre.  

 

Quando corro sou feliz. 

Se "tudo isto é pecado" que Deus me perdoe.

 

 

 


Paula

Ser feliz (desde que não estejamos a fazer mal a ninguém e essa maldade e infelicidade dos outros nos torne felizes... porque também há casos desses...) ... Ser Feliz jamais poderá ser pecado. Deus nenhum o poderá considerar pecado...

Fico contente e feliz com a tua felicidade. Nem que seja por esses minutos em que corres. A vida, os dias, os anos, são a soma dos minutos, dos segundos.

Sem artifícios e muito carinho
Um beijio e até domingo.... onde espero estar ao teu lado... pelo menos na partida, né?
Ana
Ana Pereira a 12 de Março de 2009 às 13:15

mais sobre mim
Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
13
14

15
17
18
19

22
23
24
26
27
28

29
30
31


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO