existe sempre alguém ...passo e fico como o universo...
01
Mai 09
publicado por alemvirtual, às 22:44link do post | comentar

 

A partida para 1h  21´ 58´´ - aprox. 15 Km

 
Com António Pereira e António Pinho - um trio durante toda a prova
A chegada à Meta - Estádio 1º de Maio
 
 Um obrigada ao António Pinho que foi o "meu aguadeiro" (partilhando a sua água nos intervalos dos abastecimentos)
 
As fotos são propriedade da AMMA -  http://www.ammamagazine.com/
 
Lisboa vista de dentro
 
Por que não correr? Uma forma de assinalar a luta dos trabalhadores pelo direito a  uma vida laboral mais digna, iniciada em 1886.
Mais de oitocentas pessoas dispuseram-se a correr. Eu fui uma delas. Prova emblemática no calendário desportivo da "corrida", num dia de grande simbolismo para quem, com suor, ganha o pão de cada dia.
 

 

Vimos Lisboa com outros olhos. Um novo olhar sobre a "Princesa do Tejo"...o bulício da cidade cedendo lugar à paz de uma manhã soalheira, com o tempo escorrendo devagar, ao compasso dos passos de corrida.
Por momentos, as Avenidas foram apenas abertas à luz  e ao colorido dos que as tomavam de "assalto". Contidos os roncos surdos dos motores e a agitação de quem passa sem ver, na pressa no dia-a-dia.
Lisboa das sete colinas, Lisboa do Tejo, recordando uma Lisboa de outras eras, com o espelho azul ao fundo. 
 
Com partida e chegada no Estádio 1º de Maio, correu-se no coração da cidade.
Organizada pela União dos Sindicatos de Lisboa, a prova percorre as principais avenidas e praças. Ponto alto, sem dúvida, é a visão da Rotunda do Marquês de Pombal,  a descida da Avenida da Liberdade e a passagem pelo Rossio. Lisboa dá-nos a dimensão da sua grandeza, da "história" falada das fachadas antigas,  das mansardas sobranceiras às copas frondosas de árvores seculares, dos nichos e azulejos, das fontes e das estátuas. Cheira a fado e a boémia...
 
Não é uma prova difícil. Apesar do conceito de dificuldade ser tão subjectivo... Além de uma pequena subida à saída de um túnel, apenas a Avenida Almirante Reis representa uma subida (muito suave apesar de longa).
 
O Trânsito esteve cortado com muitos agentes policiais, da organização e voluntários a orientarem o percurso. Os abastecimentos de água funcionaram na perfeição, prolongando os seus pontos de entrega ao longo de vários metros.
 
À chegada, houve lembanças para todos: uma t-shirt, uma garrafa de água e uma medalha alusiva à prova.
Para os melhores atletas, troféus vistosos, expostos à entrada do Estádio, junto ao pódium, faziam desejar a qualquer um, uma melhor classificação.
Eu, "pseudo-atleta", apenas posso almejar chegar ao fim de cada prova. Mas nem por isso, a minha corrida é fonte de menos prazer.
Prazer partilhado no convívio com os amigos antes, durante e depois da prova. Neste "durante" tive a agradável companhia dos atletas António Pereira e António Pinho.
 
 

Esta era a canção que ecoava no Rossio.

 

(Fala do Homem Nascido)

Venho da terra assombrada, 
do ventre de minha mãe; 
não pretendo roubar nada 
nem fazer mal a ninguém. 

Só quero o que me é devido 
..............
Com licença, quero passar, 
tenho pressa de viver. 
Com licença! Com licença! 
Que a vida é água a correr. 
Venho do fundo do tempo; 
não tenho tempo a perder. 

...................
Não há ventos que não prestem 
nem marés que não convenham, 
nem forças que me molestem, 
correntes que me detenham. 

Quero eu e a Natureza, 
que a Natureza sou eu, 
e as forças da Natureza 
nunca ninguém as venceu. 

Com licença! Com licença! 
Que a barca se fez ao mar. 
Não há poder que me vença. 
Mesmo morto hei-de passar. 
Com licença! Com licença! 
Com rumo à estrela polar. 

António Gedeão

 
 
 
 

Olá Ana Paula
excelente participação em óptima companhia, antes da prova falei um pouco com o amigo Pinho durante o aquecimento na pista do 1º de Maio, não vi os "sargentos", para ano porque não fazermos todos o aquecimento na pista do estádio permitindo assim antes da prova uma confraternização entre todos ainda que a correr.
Parabéns pela sua prova, bom tempo.
Palavras bonitas as do relato como sempre são as suas.
As fotos também estão muito boas.
Continuação de boas corridas.
Beijinhos da família,
António Almeida
António Almeida a 2 de Maio de 2009 às 11:04

Ola Paula

Mais uma vez parabéns pela prova, mais uma vez gostei muito de ver. Em relação a revista, não é minha, vi de um amigos e tem um pequeno artigo que fala sobre constância, o teu nome bem como o acto de todos. Se vais a Setúbal, devem por lá estar a vender a revista...
carlos lopes a 2 de Maio de 2009 às 11:17

Carlos

Obrigada pela sugestão. Vou tentar arranjar a revista. Talvez em Setúbal. Como podes imaginar, gostaria de ficar com ela de recordação.
Sabes (ainda não disse, não podes saber) vou finalmente poder comprar a sepultura da Margaret e dar-lhe um aspecto "mais digno". A Câmara deliberou nesse sentido, na passada quarta-feira. Já não era sem tempo!!!

Obrigada por tudo. Também, e especialmente por isso, por teres participado na prova de Constância.



Amigo António

Acho uma excelente ideia, fazermos o aquecimento em conjunto. Assim, pode-se, de facto, ter um tempinho de convívio entre os amigos da blogosfera e outros das corridas. ~
A próxima em que o meu clube estará presente "em força" será na Meia de Setúbal.

Continuação de bom fim de semana e já agora, boa semana de trabalho.
Paula
alemvirtual a 2 de Maio de 2009 às 14:06

Olá Paula

Gostei muito de a ver durante o aquecimento e fiquei com pena de não a ter reencontrado, mas fiquei feliz por saber que a prova lhe correu bem.
Quewro agradecer-lhe o comentário que deixou no "cidadão" e ao qual respondi nesse mesmo local e, pela 1ª vez, não estou de acordo consigo (calma que estou a brincar,ehehe), porque acho que divergimos no conceito de "simplicidade".
Beijinho e continuação de bons treinos.
FA
Fernando Andrade a 2 de Maio de 2009 às 15:55

Olá amiga Paula.
Bonito texto a emuldurar a excelente jornada das comemorações do 1º de Maio na manhã dedicada à Corrida.
Eu consegui vê-la ao longe antes da Prova, mas de repente eclipsou-se, nem durante a corrida, fica para a próxima.
Parabéns pela sua prova e pela excelente companhia dos seus fiéis amigos.
Um beijo do Pára.
Joaquim Adelino a 3 de Maio de 2009 às 00:36

Boa noite Ana Paula,
o meu comentário vem atrasado, porque sai daqui no sabado passado para o Algarve e esqueci-me de levar o portátil, só cheguei ontem 6ª feira.
Ana quanto à prova pois é um percurso que já conhecia muito bem, já são 3 consecutivas, e para mim foi um prazer a sua companhia e Antonio Pereira
com que então aguadeiro? há muito que não ouvia o nome de aguadeiro, muito bem
Ana Paula desejo-lhe boa prova para a Meia de Setubal.
Apinho
antonio a 9 de Maio de 2009 às 22:26

mais sobre mim
Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
13
14
15
16

17
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29



pesquisar neste blog
 
blogs SAPO