existe sempre alguém ...passo e fico como o universo...
30
Jul 09
publicado por alemvirtual, às 18:49link do post | comentar

As estradas que vão, são as estradas que vêm. Algumas são percorridas pela última vez e, a mesma estrada no mesmo sentido, pode ser ao mesmo tempo a estrada que vai e a estrada que vem.

 

Há poucos anos atrás, foi um outro capítulo, uma outra viagem...

Ela fez o caminho comigo. Depois foi ele quando as férias terminaram. Eu era três. Fomos. Eu e ela antes...

Passou pouco tempo, ou talvez uma eternidade; como páginas rasgadas em livros; como pano caído antes da peça terminada. 

Voltámos as duas juntas, depois. Ela pela última vez. Eu com ela. Ele antes de nós...

 

As personagens que ficam, adequam-se ao novo rumo da história. 

 

Hoje, fiz aquele  mesmo caminho, sozinha. O caminho de ida que agora foi o de volta.

  

Castelos de nuvens grossas adornavam a serra. Tudo o resto era azul platinado ao entardecer. O dia tinha sido luminoso e solarengo.

Estava cansada e queria chegar depressa a casa. Talvez para nada. Ninguém me espera. Ah! Mentira. Espera-me o cão com quem brinco às escondidas para espantar o silêncio. Ainda assim, conduzo como se chegar fosse urgente. E ele há-de chegar.

Olho pelo retrovisor e o cume da Serra de Candeeiros parece irreal. As nuvens teceram uma coroa no pico mais alto. O sol, declinando atrás delas, acendeu a serra de luz...

Esforço-me por olhar em frente. Surgem as primeiras sombras da noite, porém, atrás continua a luz. E a luz parece que me acompanha e ilumina o meu caminho de volta. 

 

29 de Julho de 2009... A ordem das coisas pouco importa.

 

Ela é a minha filha. Ele é o meu filho. Continuamos três dentro do peito.

 

Fixo de novo  espelho. A luz continua na serra...

 

 

 

 

 


Linda Reflexão ...

Emocionante mesmo!!

Um grande abraço !!!
Eduardo Acacio a 30 de Julho de 2009 às 19:41

E continuará sempre lá......mesmo que a noite esteja escura como breu para iluminar o teu caminho.
Um beijo
Carlos Coelho
lelapin2000 a 30 de Julho de 2009 às 21:54

Olá Ana Paula
continuam os 3 dentro do peito e dentro de muitos peitos.
Felizmente o Vosso Amor é algo que aumenta e "contagia" quando assim é vivido e contado. A prova provada de que nunca escasseia, sempre se reproduz quando é puro!
OBRIGADO!
Beijo
António
António Bento a 3 de Agosto de 2009 às 22:11

Que lindo.

A "Prisão "do Tempo

Ah! Se eu pudesse prender o tempo
Num cárcere de recordações
Jamais sentiria saudades
E daria Adeus às lamentações


Ah!Como seria tudo tão diferente
O brilho das noites de luar
As águas das ondas do mar
A flor de um pé de jasmim
Pois nada, nada teria fim.

(F.M.)
joaquim adelino a 3 de Agosto de 2009 às 22:44

mais sobre mim
Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
15
16
17
18

19
21
22
23
24
25

26
28
29
31


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO