existe sempre alguém ...passo e fico como o universo...
04
Ago 09
publicado por alemvirtual, às 22:49link do post | comentar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Agosto

 

Deste mês, de cada dia e de cada uma das suas horas, poderia falar. Poderia falar de muitas horas e de muitos dias, de muitos outros meses destes poucos anos que te foi dado viver.

 

 

Tive um aluno, um adolescente de 15 anos que, um dia, ao olhar para a foto da Margaret pregada num placard do meu gabinete de trabalho, me perguntou:

 

"Como é que superou a morte da sua filha?"

 

"Não se supera." E tentei explicar-lhe o inexplicável...

 

 

 

Agosto 


Foi o mês do teu nascimento e o mês da tua morte.


Dia 30 de Agosto, Domingo, pelas 12 horas na Igreja Matriz de Constância, será celebrada Missa em tua memória, assinalando o dia do teu aniversário de nascimento.


Dia 31 de Agosto, Segunda-feira, pelas 19 horas, será celebrada Missa na Igreja da Misericórdia em Constância (aguarda-se confirmação) no dia do segundo aniversário do teu falecimento.

 

 

Mãe Paula

 

 

 

 


Amiga,Ana,como pai de dois rapazes,que tanto amo,nao imagino a amargura que a Ana continua a sofrer.O meu coracao ,amizade e oracoes estao consigo.Sera com imenso orgulho que um dia parteciparei na corrida em sua memoria.FOIRCA ,ANA.Ate breve.Grande abraco,luis jose.
algueirao a 5 de Agosto de 2009 às 15:55

Luís José

Obrigada pelas palavras.

Confortam na medida do possível, pois se a dor contiua inigualável, é com muito carinho que vejo que a minha filha continua a cativar, mesmo quem nunca a conheceu.

Como lhe escreveu alguém, ainda em vida ela foi "uma enviada de Deus".

Paula
alemvirtual a 5 de Agosto de 2009 às 17:59

Amiga Paula
Envio-lhe a minha sincera solidariedade e que estes momentos de recolhimento lhe dêm força para manter a força de espírito que muito lhe admiro.
Um beijinho.
joaquim adelino a 6 de Agosto de 2009 às 00:16

Olá Paula,

Sabes que todos os teus amigos estarão sempre contigo, nem que seja só em pensamento, nestes momentos dolorosos da tua vida.
Força. Um abraço.
Carlos Coelho
lelapin2000 a 6 de Agosto de 2009 às 09:21

Olá Paula!
Quero deixar-lhe um grande beijinho!
Tenho orgulho em conhecê-la Mulher de Força, apesar das poucas vezes que falámos, admiro-a, sempre com um sorriso que nos faz sorrir também...
Obrigada pelas suas palavras no meu blog.
Beijinhos grandes
Susana Adelino a 12 de Agosto de 2009 às 00:12

Cara Amiga,
Na impossibilidade de estarmos presentes, deixamos-lhe um forte Abraço de solidariedade e condolências.

Em homenagem à Estrela Azul, deixo esta letra de André Sardet – Pássaro Azul

A noite que passou,
Trouxe-me um sonho.
Dormi mais para sonhar!
Sonhei que era um pesadelo…
De manhã ia acabar!
Conheci o teu sorriso,
Porque me está no coração…
Corri logo a teu encontro…
E ao estender-te a minha mão.
Sete lágrimas escorreram
Quando eu te abracei
E ao tocar no teu cabelo
Eu imaginei,
Que amanhã
Ao acordar,
Tu irás voltar
Meu pássaro azul
Tu irás voltar
E corremos mundo fora.
Toda a noite a brincar
Era eu quem se escondia
E tu eras a encontrar
Sete lágrimas escorreram
Quando eu te abracei
E ao tocar no teu cabelo
Eu imaginei,
Que amanhã
Ao acordar,
Tu irás voltar
Meu pássaro azul
Tu irás voltar
Meu pássaro
Meu pássaro azul
Tu irás voltar


É, de facto, uma dor insuperável… Porém, uma MÃE como a Ana Paula, forte, lutadora e inteligente vai saber, aliás, tem sabido e vai continuar a superar o… insuperável!

Um Abraço de Leonor e Orlando Duarte


Orlando Duarte a 21 de Agosto de 2009 às 22:51

Olá, Paula!
Estive por aqui a ler alguns dos teus posts e a relembrar a dor que te tem acompanhado. Infelizmente tu nunca irás esquecer tal dor. Mas deixo aqui este comentário para te recordar que os teus amigos, mesmo os virtuais, não te esquecem também. Sei que se aproximam dias de sofrimento mas, em espírito estaremos contigo. Espero que o Senhor, que rege tudo, te compense com outras alegrias.
Um beijinho
Ventor a 23 de Agosto de 2009 às 12:50

Aos amigos a quem ainda não agradeci

Obrigada pelas palavras carinhosas e mensagens de solidariedade.

A minha "estrelinha azul" estará sempre a velar por todos nós.

Foi uma alma grande, grande demais para estar aprisionada num corpo em sofrimento. Libertou-se. Deixou um rasto de luz. Agora brilha, algures no céu como um anjo que é, intercedendo por todos quantos a ela elevam o pensamento.
alemvirtual a 24 de Agosto de 2009 às 10:45

ola professora paula porque foi assim que sempre a chamei... passeava algures pela internet quando por acaso entrei no seu blog. não cosegui parar até ler o ultimo post aqui colocado. é sem duvida um blog cheio de amor, carinho e, principalmente, saudade.
A dor de perder um filho é enorme. é algo que não se explica sente-se. não tenho filhos mas já convivi de perto com a dor de uma mãe que perdeu uma filha uma pouco mais nova que a margaret e sei que há um enorme sofrimento, uma dor inexplicavel. é algo que não se ultrpassa e todos os dias se procura uma razão para explicar tal facto. com o passar do tempo a pessoa acaba por se acomodar à situação, não ultrapassando mas tentando viver um dia de cada vez.
tive a oportunidade de conviver com a margaret por breves momentos no 12º ano e era uma menina exemplar.
a si so lhe posso dizer que tenha muita força e coragem para viver, lembrando-se de todos os momentos de felicidade que a sua filha lhe deu.
beijinhos
telma fernandes
telma fernandes a 2 de Setembro de 2009 às 13:45

Telma

Obrigada pelas tuas palavras. Deves ser alguma coleguinha da escola dela ou terás sido aluna de alguma escola de constância?

A Margaret era, de facto, uma repariga exraordinária.

Um beijinho para ti e obrigada por te teres manifestado.

Felicidades.

Paula
alemvirtual a 2 de Setembro de 2009 às 16:12

mais sobre mim
Agosto 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO