existe sempre alguém ...passo e fico como o universo...
21
Set 09
publicado por alemvirtual, às 22:20link do post | comentar

 

 

O Super-Filho com a tia e a mãe
 
 

Quando eu nasci, 
Ficou tudo como estava.

Nem homens cortaram veias, 
Nem o Sol escureceu, 
Nem houve Estrelas a mais... 
Somente, 
Esquecida das dores, 
A minha Mãe sorriu e agradeceu.

Quando eu nasci, 
Não houve nada de novo 
Senão eu. 
As nuvens não se espantaram, 
Não enlouqueceu ninguém...

P'ra que o dia fosse enorme, 
Bastava 
Toda a ternura que olhava 
Nos olhos de minha Mãe...

Sebastião da Gama

 

e a mãe acrescentaria "e nos olhos da mana..." 

 


Parabéns mamã :)
lelapin2000 a 21 de Setembro de 2009 às 23:20

Olá Ana Paula
espero que tenham passado um dia feliz, gosto imenso desse poema, muito mesmo.
Beijinhos.
António a 21 de Setembro de 2009 às 23:48

Votos de feliz aniversário!
Luís Mota
Luís mota a 22 de Setembro de 2009 às 17:21

É uma bonita idade onde (quase) todos chegamos e que ninguém deseja de lá sair. Que a vida continue a sorrir para que existam muitos mais no futuro.
Aproveito para agradecer a mensagem sobre a minha filha Susana.
Abraço.
Joaquim Adelino a 22 de Setembro de 2009 às 22:30

mais sobre mim
Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

14
15
17
18
19

20
22
23
24
25
26

27
28
29
30


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO