existe sempre alguém ...passo e fico como o universo...
08
Jan 11
publicado por alemvirtual, às 18:24link do post | comentar

Não são brisas suaves que afagam cabelos. Não são rajadas agrestes que gelam a face. Não são assomos de catástrofe. Não são tormentos. Não são, obviamente, venturas. Por si só, apenas, são ventos.

 

Há ventos de mudança. Agitam os ares. Expulsam bafios. Sacodem folhas velhas. Levantam poeira. Renovam.

Sim, sopra um vento de mudança.

 

E é como se as palavras ganhassem vida na vida infinita da poesia...

 

"Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades"

 

Nem todas. Há vontades que permanecem. Em breve voltarei a correr...

 

Mas sopra um vento de mudança. Como todos, surgiu de forma imprevisível. Não há portas cerradas. Não há feno recolhido. Não há roupa segura no estendal. O vento sopra. Varre os cantos. Leva o pouco firme. Deixa o consistente. Recolhe-se o trigo escolhido. Ajeitam-se as cortinas da janela.

 

Os ventos de mudança, surgem, e nada fica como antes. Vêm não sei de onde e sopram não sei porquê.

Muda-se.

 

(http://pt.wikipedia.org/wiki/Vento - para quem quiser saber mais sobre (e)ventos:-)...)

 


Ultimamente, o que mais de diverte é "observar" o efeito que a ambiguidade de umas quantas palavras provoca num louco que me "persegue".
E a quanto trabalho se dá:-))

Caríssimo, os seus comentários, que inevitavelmente vêm parar à minha "caixa de entrada", mas que nem leio, em nada contribuem para a maior ou menor frequência com que escrevo neste ou em qualquer outro blog. Em nada interfere na minha vida.
Pode continuar pelo tempo que lhe aprouver com todas as tácticas e técnicas que quiser:-)) (caso não saiba, isto :-)) são sorrisos)

Hoje até estou bem disposta. A roupa secou toda, embora chova a "potes":-))

alemvirtual a 8 de Janeiro de 2011 às 22:00

Paulinha! Ainda bem que soprem os ventos por onde e como soprarem, trazendo e levando mudança, não consigam mudar essa vontade de... tão só... correr!!!

Um grande beijinho e.... até breve numa corrida qualquer

Ana Pereira

Ana Pereira a 8 de Janeiro de 2011 às 22:43

Cuide de vossa graça, pois aqueles ali não são gigantes, mas moinhos de vento, e aquilo que pensais serem braços são as pás que, girando o vento, movem a mó ...

Miguel Cervantes.

Um 2011 repleto de Paz,Amor e Saúde.
Sucesso par as suas correrias.
Abraço.
manuel marques a 9 de Janeiro de 2011 às 12:19

Há sempre alguma "constância"...

E há mundos "vistos com outros olhos".

(afinal, temos alguém que "nos une"; e não falo de D. Quixote:-))

Abraço.
alemvirtual a 9 de Janeiro de 2011 às 15:54

"(afinal, temos alguém que "nos une"; e não falo de D. Quixote:-))
"
Quem será? sinceramente não estou a ver.

Abraço.
manuel marques a 9 de Janeiro de 2011 às 19:07

Não é "charada" nenhuma, Manuel.

(Escrevi e apaguei.) Era apenas uma alusão a uma pessoa que ambos conhecemos. Eu, porque estudei no mesmo colégio. Bem, recordo-me que convivi com ela bastante. Acho que éramos boas amigas. Foi há muito pouco tempo que a relacionei com o blog de Vila_Poema. Não sabia. O mundo é pequeno, isso é tudo quanto sei:-))

J.

Paula

alemvirtual a 9 de Janeiro de 2011 às 19:31

Já sei,refere-se á minha irmã.

Abraço.
manuel marques a 9 de Janeiro de 2011 às 19:52

mais sobre mim
Janeiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
14

16
17
18
20
21
22

23
24
25
27
29

30
31


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO