existe sempre alguém ...passo e fico como o universo...
10
Jan 11
publicado por alemvirtual, às 19:42link do post | comentar

Gosto de escrever. Algumas vezes, sobre sobre isto ou aquilo. Outras, mais sobre isto. Muitas, sobre aquilo. Ainda mais, sobre coisa nenhuma. Não importa. Gosto de escrever e ponto final.

As palavras ganham vida. É a magia das palavras. Apenas umas letras que se juntam. De um montinho se faz um pensamento, como se de um canteiro de sementes se tratasse. Juntam-se outras letrinhas. Mais umas bem juntinhas e outras mais para além. Separadas mas não muito. E assim nasce um jardim. Semente a semente. Com carinho, com ternura se cuidam em cada dia. Nascem contos e histórias. Nascem vidas e tragédias. Glórias. Relatos e epopeias. Guerras, amores e conquistas.

 

As palavras nascem assim. Da vontade da razão. Dos sonhos e emoções. Nascem apenas porque sim. Morrem outras porque não.

 

Gosto de escrever sobre, a maior parte das vezes, nenhuma coisa em especial.

 

E enquanto as frases se vão formando, ganhando uma vida própria, dou por mim a pensar em coisas mesmo especiais. Momentos únicos. Pessoais. E noto que as palavras, nem sempre traduzem o que se sente. Podem encerrar caminhos, conter amarras, alargar horizontes. Rir e chorar. Podem cantar. E o pensamento pode errar. Divagar. Ir além do que se escreve. As palavras são volúveis, infiéis.

 

Se tantas vezes gosto de escrever sobre coisa nenhuma, este é um desses momentos.

As palavras surgem e o pensamento voa.

Assim, como papagaio de papel. Um pássaro colorido que ganha vida ao sabor do capricho do vento e das mãos de uma criança.


"Escrever é também não falar. É calar-se. É gritar sem ruído. "

Abraço.
manuel marques a 10 de Janeiro de 2011 às 21:26

mais sobre mim
Janeiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
14

16
17
18
20
21
22

23
24
25
27
29

30
31


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO