existe sempre alguém ...passo e fico como o universo...
03
Ago 07
publicado por alemvirtual, às 16:53link do post | comentar

 

 

 

 

 

naturista.com.sapo.pt/PraiaDaEstela7.jpg

 

Fiz dois treinos, esta semana, na praia.

 

No final da tarde, quando as praias ficam desertas e o sol declina no horizonte, tenho apenas as gaivotas e os pescadores descarregando os barcos com peixe prateado e saltitante - num último sopro de vida -  por companhia.

O cenário muda em poucas horas.

Imagino, algum tempo atrás, esta extensão imensa de areia coberta de garridas toalhas estendidas, chapéus de sol, baldes e pás, gente miúda e graúda deliciando-se com o fresco da água e as brincadeiras com amigos.

Agora, a praia oferece-se só para mim. Sinto-a pura, fresca e cheirosa como noiva banhada em óleos requintados. Oiço-a no sussurro das ondas que desmaiam e nos gritos das gaivotas que descansam.

Sinto-me livre e livremente corro na areia.

Calcei as sapatilhas. Ontem tinha corrido descalça. Foi bom sentir a areia molhada, levemente áspera, deslizar por entre os pés nus. Mas ao fim de algum tempo, senti-me cansada. A maré que vazava deixava um tapete virgem de grãos compactos, tornando aquela areia fofa, quando exposta ao sol quente, num piso duro e desgastante.

Corri calçada. As gaivotas riam-se. Achavam engraçado as marcas que deixava atrás de mim. Elas, elegantemente mal pisavam a areia, deixando-lhe a marca ténue dos seus passos de ballet.

 

 


Fernando

Creio que o maior temor que nos pode assaltar a alma é duvidar da existência de uma vida eterna e feliz na companhia dos que amamos. Se acreditarmos nisto, todos os outros temores serão ténues.
Sabes, eu, por vezes, também ainda tenho medo. Muito medo até. Evito confessá-lo porque verbalizar as coisas parece que é dar-lhes mais força e torná-las reais e palpáveis. Assim, tento fazer uma vida normal (se é que existem padrões de vida normal)
Afinal, o pior que pode acontecer na vida, já nos aconteceu. Ter medo de quê, mais?
Devemos viver e viver em plenitude. Pensa nisso e vive a nossa passagem terrena o melhor que conseguires. Amando os outros ainda mais que amas a ti e deleitando-te com a beleza que existe dentro e fora de nós. É a única forma de não enlouquecer e suportar as correntes da terra.

Espero que o dia em que te possa cumprimentar pessoalmente seja breve a chegar. Terei muito gosto dizer-te pessoalmente que és uma pessoa fantástica.

Paula

Paula,

Apenas para te dizer que ... não é preciso usar palavras pois por vezes estas nada dizem por isso ouve o que os outros não ouvem, vê o que os outros não vêem e sente o que achas que deves sentir.

Até breve...

Bjs
Fernando Sousa


mais sobre mim
Agosto 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO