existe sempre alguém ...passo e fico como o universo...
09
Mai 10
publicado por alemvirtual, às 19:08link do post | comentar | ver comentários (4)

9 de Maio de 2010; 10.30 horas - Coruche - DISTÂNCIA 10 km (e ainda a Corrida da família, 2,5 km)

 

ORGANIZAÇÃO: Câmara Municipal de Coruche

 

Porque há datas que importam não lembrar, creio que a mente arranja mecanismos de auto-defesa. Quase chega ao limite do suportável...Quando essa "linha de chegada" se aproxima, qualquer coisa acontece, impedindo a loucura do sofrimento, ou o sofrimento da loucura. Não sei, nem importa. Mesmo não querendo lembrar, é impossível esquecer...mas passo ao lado desse dia e "corro" para o refúgio que é a própria corrida.

 

 

Sigo a Rota do Vinho do Ribatejo. Preferia chamar-lhe Rota das Vinhas, pois são vinhas que me acompanham. Não as da "ira" ("Vinhas da Ira" de Jonh Steinbeck). Essas são outras. Estas são vinhas que acordam para a vida depois de um longo Inverno. São "outras" vinhas. Porém... talvez o mesmo acordar.

 

O meu pequeno país é uma enorme manta de retalhos e retalhos de saberes, de cores e de sabores.

 

Passo pela Golegã, Alpiarça, Almeirim e entro numa estrada belíssima ladeada de pinheiros, sobreiros, fontes, lagoas e açudes...Raposa...Coruche. Local de destino.

Neste percurso encontro vários grupos de peregrinos. À frente de cada um deles, uma enorme cruz enfeitada de flores...nas bermas ou em marcha lenta carros de apoio com a identificação "Apoio aos Peregrinos". Vejo um carro da TVI que acompanha um desses grupos. Cruzo-me à ida e à vinda. Emociono-me. Também eu sou peregrina. É uma peregrinação que tem um cariz diferente. Mais disfarçada em corrida...Tal como eles, sigo em frente com coragem. Dói a alma. O "carro de apoio" tem outra legenda: "Clube de Atletismo do Sargento da Armada"...

 

Coruche continua com campos de arroz, com ninhos de cegonha, com "pontes" para atravessar...Voltar atrás vinte anos...Quando o arroz era mais doce. As cegonhas sinal de esperança e as pontes, pontes de afecto...

 

Chuva e sol. Abraços e sorrisos. Este é o mundo, de hoje, ao qual ainda pertenço.

 

Trago no olhar as cores dos campos em flor. Trago no coração muitos nomes coloridos. Trago no corpo a sensação de estar viva que o cansaço me dá.

 

Corri em 56 min 11 seg (no meu cronómetro) os 10 Km de prova. Ofereceram-me uma medalha que diz 7ª Classificada. Vet 2.

 

O logótipo desta prova foi excelentemente escolhido, na minha opinião...o "rasto" de uma sapatilha...São estes "passos" que marcam o "rasto" da vida...

 

 

Gostei da prova, da simplicidade, da organização e da possibilidade de existir paralelamente uma prova de 2,5Km, sugestivamente, denominada "Corrida da Família".

 

 


mais sobre mim
Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
20
22

23
25
26
27
28
29

30


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO