existe sempre alguém ...passo e fico como o universo...
01
Mai 09
publicado por alemvirtual, às 22:44link do post

 

A partida para 1h  21´ 58´´ - aprox. 15 Km

 
Com António Pereira e António Pinho - um trio durante toda a prova
A chegada à Meta - Estádio 1º de Maio
 
 Um obrigada ao António Pinho que foi o "meu aguadeiro" (partilhando a sua água nos intervalos dos abastecimentos)
 
As fotos são propriedade da AMMA -  http://www.ammamagazine.com/
 
Lisboa vista de dentro
 
Por que não correr? Uma forma de assinalar a luta dos trabalhadores pelo direito a  uma vida laboral mais digna, iniciada em 1886.
Mais de oitocentas pessoas dispuseram-se a correr. Eu fui uma delas. Prova emblemática no calendário desportivo da "corrida", num dia de grande simbolismo para quem, com suor, ganha o pão de cada dia.
 

 

Vimos Lisboa com outros olhos. Um novo olhar sobre a "Princesa do Tejo"...o bulício da cidade cedendo lugar à paz de uma manhã soalheira, com o tempo escorrendo devagar, ao compasso dos passos de corrida.
Por momentos, as Avenidas foram apenas abertas à luz  e ao colorido dos que as tomavam de "assalto". Contidos os roncos surdos dos motores e a agitação de quem passa sem ver, na pressa no dia-a-dia.
Lisboa das sete colinas, Lisboa do Tejo, recordando uma Lisboa de outras eras, com o espelho azul ao fundo. 
 
Com partida e chegada no Estádio 1º de Maio, correu-se no coração da cidade.
Organizada pela União dos Sindicatos de Lisboa, a prova percorre as principais avenidas e praças. Ponto alto, sem dúvida, é a visão da Rotunda do Marquês de Pombal,  a descida da Avenida da Liberdade e a passagem pelo Rossio. Lisboa dá-nos a dimensão da sua grandeza, da "história" falada das fachadas antigas,  das mansardas sobranceiras às copas frondosas de árvores seculares, dos nichos e azulejos, das fontes e das estátuas. Cheira a fado e a boémia...
 
Não é uma prova difícil. Apesar do conceito de dificuldade ser tão subjectivo... Além de uma pequena subida à saída de um túnel, apenas a Avenida Almirante Reis representa uma subida (muito suave apesar de longa).
 
O Trânsito esteve cortado com muitos agentes policiais, da organização e voluntários a orientarem o percurso. Os abastecimentos de água funcionaram na perfeição, prolongando os seus pontos de entrega ao longo de vários metros.
 
À chegada, houve lembanças para todos: uma t-shirt, uma garrafa de água e uma medalha alusiva à prova.
Para os melhores atletas, troféus vistosos, expostos à entrada do Estádio, junto ao pódium, faziam desejar a qualquer um, uma melhor classificação.
Eu, "pseudo-atleta", apenas posso almejar chegar ao fim de cada prova. Mas nem por isso, a minha corrida é fonte de menos prazer.
Prazer partilhado no convívio com os amigos antes, durante e depois da prova. Neste "durante" tive a agradável companhia dos atletas António Pereira e António Pinho.
 
 

Esta era a canção que ecoava no Rossio.

 

(Fala do Homem Nascido)

Venho da terra assombrada, 
do ventre de minha mãe; 
não pretendo roubar nada 
nem fazer mal a ninguém. 

Só quero o que me é devido 
..............
Com licença, quero passar, 
tenho pressa de viver. 
Com licença! Com licença! 
Que a vida é água a correr. 
Venho do fundo do tempo; 
não tenho tempo a perder. 

...................
Não há ventos que não prestem 
nem marés que não convenham, 
nem forças que me molestem, 
correntes que me detenham. 

Quero eu e a Natureza, 
que a Natureza sou eu, 
e as forças da Natureza 
nunca ninguém as venceu. 

Com licença! Com licença! 
Que a barca se fez ao mar. 
Não há poder que me vença. 
Mesmo morto hei-de passar. 
Com licença! Com licença! 
Com rumo à estrela polar. 

António Gedeão

 
 
 
 

Olá Paula

Gostei muito de a ver durante o aquecimento e fiquei com pena de não a ter reencontrado, mas fiquei feliz por saber que a prova lhe correu bem.
Quewro agradecer-lhe o comentário que deixou no "cidadão" e ao qual respondi nesse mesmo local e, pela 1ª vez, não estou de acordo consigo (calma que estou a brincar,ehehe), porque acho que divergimos no conceito de "simplicidade".
Beijinho e continuação de bons treinos.
FA
Fernando Andrade a 2 de Maio de 2009 às 15:55

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
13
14
15
16

17
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29



pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO