existe sempre alguém ...passo e fico como o universo...
05
Abr 07
publicado por alemvirtual, às 16:56link do post

 

 

(foto retirada de anoukmeimporta.blogia.com/upload/lagrimas.jpg)

 

 

Não passei do primeiro andamento. Não consegui mais que um fraco arranhar nas cordas do violino. Acordes arrancados ao acaso em desafinação constante que me expulsaram da orquestra. Pousei o violino e desisti.

Era clara a decepção nos olhos do maestro…batuta esquecida na mão, olhava-me incrédulo, num misto de mágoa e incompreensão. Sim, eu já conhecia aquela peça. Já a tinha interpretado, com sentimento…afinada…agora?

Bem, fui o instrumento dissonante, o que quebrou a harmonia gritando notas soltas, fora do compasso.

Frustrada, triste, curvada sob o peso do desânimo abandonei o palco.

 

O que deveria ter sido um treino de séries não passou de intenção.

Ainda lhe gritei que os objectivos deveriam ser exequíveis, para não rebentar de desgosto. Atirar as culpas para factores externos é uma vã tentativa de justificar o fracasso.

A realidade é que eu não consegui. Já obtive bons tempos nas séries de 400m, desta vez, arrastava-me a passo de caracol. À terceira volta, desisti. Logo eu que desfraldo sempre a bandeira da não desistência! Custou-me. Reconhecer e assumir a incapacidade foi pior que a dor instalada na coxa, logo ao início da primeira volta.

Disse ter vontade de arrumar as sapatilhas. Gritei com azedume de mim mesma que ando a viver uma ilusão. Senti-me amarga, derrotada.

Não existem causas externas para o meu fracasso. Os objectivos não eram exagerados, as expectativas é que eram elevadas, talvez demais e eu não estive à altura…

 

O distanciamento e o desabafo ajudam a ultrapassar desaires…afinal, não vou desistir. Foram palavras amargas, vazias de vontade…a motivação não sofreu nenhuma beliscadura, apenas o ego se feriu neste confronto.

Afinal, sou um sistema vivo. À luz da Teoria Sistémica qualquer variável, por mínima que seja, introduz alterações significativas ao sistema...e ao produto final… Analisei. Reformulei objectivos. E neste movimento de retroacção vou delinear as próximas etapas do projecto, do meu projecto…talvez mais modesto…mas muito pessoal. E assim, de sonhos e projectos vou construindo a minha vida… Se um de desvanece, urge colocar outro em seu lugar para não haver vazio de sonhos. Talvez eu mesma, seja o arquétipo do sonho. Gosto de pensar assim. Se deixar de sonhar, deixarei de viver. Em mim, vive um sonho chamado corrida.

 

Sábado correrei em Constância. Mas, já acrescentei uns minutinhos ao tempo que pretendia fazer. 

 

 

(Foto retirada de: www.teatromicaelense.pt/images/agenda/ag_conc...)

 

 


De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
Abril 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

17
20
21

23
24
26
27

29


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO